Notícias

Cata-vento: uma história de perda e superação

Acontece no dia 5 de fevereiro, quarta-feira, às 14h, no auditório do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, o lançamento do livro “Cata-vento: minha rota de cura”. O livro conta a saga de uma família que perde seu filho caçula, vítima da encefalite autoimune, um processo inflamatório raro, que envolve o cérebro e as meninges. Da descoberta da doença à perda do filho, de apenas 18 anos, “Cata-vento: minha rota de cura”, narra a história de Dilma Marques e explica, de maneira emocionante e inspiradora, como conseguiu, em meio à adversidade e dor, encontrar o “caminho iluminado”, tornando um exemplo a ser seguido. “Escrever o livro foi uma maneira de reviver toda a nossa história e deixar uma homenagem ao meu filho e, é claro, inspirar outras pessoas que passam pelo processo do luto. Foram quatro meses numa UTI e com tudo isso aprendi que a vida não termina aqui. Nós precisamos, mesmo em momentos difíceis, restaurar a nossa fé e acreditar que o ser humano é um ser infinito”, ressalta Dilma Marques, autora do livro.   Serviço: O que? Lançamento do livro “Cata-vento: minha rota de cura” Quando? 05/02 (quarta-feira), 14h Onde? Auditório do Santa Genoveva Complexo Hospitalar - Avenida Vasconcelos Costa, 967 (7º Andar) - Martins.

Leia mais...

Dia da Gula: quando comer em excesso prejudica a saúde

Pesquisa do Ministério da Saúde aponta que um em cada cinco brasileiros é obeso Considerada um dos sete pecados capitais, a gula tem um dia dedicado a ela no calendário anual de datas comemorativas: 26 de janeiro. O Santa Genoveva Complexo Hospitalar compreende a data como um momento para conscientizar sobre os riscos para a saúde em manter uma alimentação desregrada e com ingestão calórica em excesso. Dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) de 2018, realizada pelo Ministério da Saúde, apontam que mais da metade da população está acima do peso. Já a obesidade atinge um a cada cinco brasileiros. A porcentagem de obesos subiu de 11,8% em 2006, para 19,8% em 2018. Nessa pesquisa, os números também apontaram que o crescimento da obesidade foi maior entre os adultos de 25 a 34 anos e 35 a 44 anos, com 84,2% e 81,1%, respectivamente. A pesquisa da Vigitel é realizada anualmente pelo Ministério da Saúde, por meio de entrevistas telefônicas. A obesidade é, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um dos maiores problemas de saúde pública do mundo. A projeção é que em 2025 existam cerca de 2,3 bilhões de adultos com sobrepeso e mais de 700 milhões de obesos no planeta. Segundo o médico nutrólogo e coordenador clínico da Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, Cláudio Barbosa, a alimentação exagerada pode trazer transtornos digestivos e metabólicos, como a obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, dentre outros problemas de saúde. "A gula, bem como todo tipo de excesso, traz um desiquilíbrio físico e psíquico que pode evoluir para complicações mais sérias com o [...]

Leia mais...

Janeiro Branco: a importância de cuidar da saúde mental

A cor branca tem um significado universal de paz, e é apropriadamente a cor escolhida pela grande maioria das pessoas para o reveillon. Mas o branco também traz aspectos de calma e equilíbrio.  Por este motivo representa muito bem a campanha Janeiro Branco, voltada para a conscientização sobre a importância da saúde mental. O movimento, criado por psicólogos de Uberlândia em 2014, se fortaleceu e já acontece em várias cidades do Brasil. A campanha se baseia em ações e palestras realizadas em locais públicos, com o objetivo de atingir uma parcela significativa da população. Tradicionalmente, a virada do ano é um momento de recomeço e de planos para o futuro. Mas, para muitos, o balanço do ano que passou pode vir acompanhado de muito sofrimento e transtornos de ordem psíquica e mental. Quando esse estado de fragilidade atinge níveis comprometedores, a procura por ajuda profissional é de extrema importância. A psiquiatra do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, Ana Carolina Chaves Alucio, esclarece que, apesar de a campanha acontecer apenas durante um mês, é importante que a saúde mental esteja em evidência durante o ano todo. Segundo a Dra. Ana Carolina, “o preconceito e a exclusão que cercam os pacientes de doenças mentais devem ser combatidos com informações claras e bem fundamentadas, buscando o apoio das mídias e instituições sociais. O universo da saúde mental envolve inúmeros aspectos relacionados às emoções, relacionamentos, vínculos afetivos e estruturas sociais. É importante sensibilizar o poder público e a sociedade para que reconheçam a gravidade da tendência mundial ao adoecimento emocional do ser humano. E lutar para que investimentos [...]

Leia mais...

Primeira cirurgia de ablação por radiofrequência de tumor renal do Triângulo Mineiro e região é realizada em Uberlândia

Mantendo a trajetória de pioneirismo, o Santa Genoveva Complexo Hospitalar é o primeiro hospital da cidade a realizar o procedimento Aconteceu no dia 20 de dezembro de 2019, a primeira cirurgia por ablação renal em Uberlândia. A ablação é uma técnica minimamente invasiva, que consiste na punção do tumor com uma agulha guiada por tomografia. Essa agulha é ligada ao gerador, que produz calor e aquece a lesão destruindo as células tumorais. O procedimento foi realizado no Santa Genoveva Complexo Hospitalar em parceria com o CDI. Em Minas Gerais, esse procedimento só foi realizado em Belo Horizonte e Juiz de Fora. Segundo o médico radiologista intervencionista, cirurgião endovascular, cirurgião vascular e responsável pela Sala Híbrida do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, Dr. Túlio Leite, as indicações para ablação de tumor renal são: pacientes com rim único, cujo comprometimento funcional requer a máxima preservação de tecido viável; pacientes com comorbidades clínicas que inviabilizem o procedimento cirúrgico; pacientes com predisposição ao desenvolvimento de múltiplos tumores renais; pacientes com restrições psicológicas à cirurgias invasivas e pacientes que se recusam a receber o tratamento cirúrgico convencional. "Essa paciente já foi operada em abril de 2019, mas teve uma recidiva local. Após discussão multidisciplinar com a equipe de urologia, sugeri a técnica ablativa, pois é uma paciente jovem, com um tumor pequeno, de dois centímetros e localização favorável", disse. "Nós puncionamos o tumor com uma agulha guiada por tomografia. Essa agulha é ligada ao gerador que produz calor e aquece a lesão a uma temperatura suficiente para destruir as células tumorais. Essa técnica pode ser [...]

Leia mais...

Hospital privado de Uberlândia é modelo em contratação de Pessoas Com Deficiência na cidade e sedia Fórum de Acessibilidade

Aconteceu na última quinta-feira (05) a segunda reunião do Fórum de Inclusão e Acessibilidade das Pessoas Com Deficiência. O evento, que aconteceu no auditório do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, teve como objetivo fomentar a empregabilidade dos PCDs em Uberlândia e aproximá-los das empresas, órgãos fiscalizadores e conselhos de defesa. De acordo com o último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil, que aconteceu em 2010, existem 45.606.048 pessoas com algum tipo de deficiência. Desse número, 135.406 estão em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Mas, infelizmente, não é a maioria que consegue um emprego com carteira assinada. Mesmo com a existência da lei 8.213/1991, conhecida como Lei de Cotas, que determina que empresas maiores destinem de 2% a 5% de suas vagas para Pessoas Com Deficiência (PCDs). Todavia, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia divulgou em fevereiro desse ano que o país registrou número recorde de contratação de PCDs. Com a fiscalização efetiva para o cumprimento da Lei de Cotas, foram contratadas em 2018 46,9 mil pessoas com deficiência, considerando empregos formais e aprendizes. Uma conquista histórica, se levar em consideração os números de anos anteriores. O Fórum contou com a presença de pessoas importantes para a causa e pode ser considerado uma forma de melhorias para as Pessoas Com Deficiência no mercado de trabalho. A presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB de Uberlândia, Ana Cristina de Souza, esteve presente e destacou a importância do evento. “O objetivo do Fórum é fazer com que mais pessoas com deficiência [...]

Leia mais...

Dia do Deficiente Visual: a partir de qual idade é importante consultar um oftalmologista?

Estudos comprovam que existem mais de 1 milhão de cegos no Brasil   O Dia do Deficiente Visual tem como objetivo diminuir a discriminação e aumentar a integração desse público. Esse, é um importante passo contra os preconceitos que rondam os portadores de deficiência visual. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que o Brasil tenha aproximadamente 1,2 milhão de cegos, dos quais cerca de 700 mil poderiam ter essa condição evitada ou revertida, caso recebessem o tratamento adequado a tempo. Dados da OMS indicam que em 2020 existirão 75 milhões de pessoas cegas no mundo. De acordo com cálculos baseados em índices do IBGE, a população cega no país é equivalente a 0,75% dos habitantes. Quando se fala em cuidados com a saúde e exames preventivos, poucas pessoas se preocupam, também, com a visão. Esquecem que a consulta periódica com um oftalmologista é essencial para prevenir problemas oculares, que podem ocorrer em qualquer fase da vida. Segundo informações da Agência Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, em 2015, que 6,2% da população brasileira possui alguma deficiência. Desse número, cerca de 3,6% tem algum tipo de deficiência visual, sendo mais comum entre as pessoas com mais de 60 anos. Para o oftalmologista do Hospital Santa Genoveva, Adael Soares, é importante realizar exames oftalmológicos de rotina anualmente, já que algumas doenças como o glaucoma e a retinopatia diabética podem ser assintomáticas no início e, se não tratadas adequadamente, podem levar à perda irreversível da visão. Adael salienta que a idade ideal para procurar o oftalmologista é a partir do nascimento, quando se realiza o exame de fundo de olho, importante para descartar doenças no recém-nascido como: catarata congênita, toxoplasmose [...]

Leia mais...

Você sabe o que faz um fonoaudiólogo?

No mês de dezembro é comemorado o Dia do Fonoaudiólogo, profissional que é o responsável pela avaliação, prevenção, habilitação e/ou reabilitação da linguagem humana, no que se refere à audição, fala e escrita. Conhecida como a ciência que estuda distúrbios da comunicação, a Fonoaudiologia é capaz de tratar grande parte dos problemas de fala, linguagem e audição. Por conta de todos esses benefícios, os fonoaudiólogos estão cada vez mais presentes nos ambientes hospitalares, quando se tem uma equipe multidisciplinar. Esse profissional é importante desde o nascimento do bebê, para corrigir disfunções de sucção, mastigação, respiração e deglutição. É o responsável pelos diversos tratamentos e reabilitações dessa natureza, em todas as faixas etárias. De acordo com a fonoaudióloga do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, Agnes Roberta de Oliveira Taketomi,  a fonoaudiologia é importante, também, dentro do ambiente hospitalar. "Atuamos com paciente ainda no leito, de forma precoce, preventiva, intensiva, pré e pós-cirurgia, dando todo o respaldo técnico e prático à equipe multidisciplinar. Nossa função é tentar diminuir ou minimizar as sequelas que a patologia base pode ocasionar", explica. "Nossa intervenção inicia-se tão logo os sinais vitais do paciente estejam restabelecidos pela equipe médica que o assiste", completa. Quando se pensa no ambiente hospitalar, em especial no Santa Genoveva, segundo Agnes Roberta, estão incluídos todos os pacientes, embora a maior parte dos atendimentos fonoaudiólogos sejam realizados em idosos e adultos. "Nossa função dentro do hospital é auxiliar no tratamento fonoaudiológico em casos de disfagias, câncer de cabeça e pescoço, atuar em pacientes com doenças neuromusculares, bem como fazer a triagem auditiva neonatal, fissuras labiopalatais e ainda identificar e atuar nas alterações das [...]

Leia mais...

Dezembro Vermelho: um alerta contra a Aids

Em quase uma década, Brasil registra um aumento de 21% de novos casos da doença, uma média que destoa da tendência mundial    Janeiro Branco, Agosto Laranja, Outubro Rosa, Novembro Azul. São várias cores que têm o objetivo de chamar a atenção das pessoas para os cuidados com a saúde. E o último mês do ano não poderia ser diferente. Mas engana-se quem pensa que ele é apenas para celebrar o Natal. Dezembro Vermelho marca a prevenção da Aids, uma doença infecciosa transmitida pelo vírus HIV. Em 1º de dezembro de 1988 foi instituído o Dia Mundial Contra a Aids, que tem como objetivo chamar atenção para as medidas de prevenção, assistência e proteção, bem como a promoção dos direitos das pessoas infectadas com HIV. Segundo dados do Ministério da Saúde, de 1980 a junho de 2018, foram notificados 926.742 casos de Aids no Brasil. Ainda, segundo o levantamento, são 40 mil novos casos anualmente. De acordo com a Agência de Notícias da Aids, o Brasil apresentou um aumento de 21% no número de novos casos de Aids em oito anos. Esse aumento fez com que a América Latina registrasse, em média, um acréscimo de 7% nos novos casos da doença entre 2010 e 2018. Ainda segundo o Portal, foram registrados no país 44 mil novos casos em 2010. Já em 2018, esse número foi para 53 mil. Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) também apontam que o Brasil teve um aumento de 21% de novos casos em oito anos. Entretanto, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), o Brasil é referência no tratamento da Aids, com [...]

Leia mais...

Você está atento à sua saúde?

Santa Genoveva Complexo Hospitalar conscientiza sobre o Dia Nacional do Câncer. Estudos apontam que em 2030 haverá 27 milhões de novos casos da doença.   Considerada a segunda principal causa de mortes no Brasil e no mundo, o câncer perde apenas para as doenças cardiovasculares. Por esse motivo, 27 de novembro passou a ser conhecido como o Dia Nacional de Combate ao Câncer. A data foi instituída com o objetivo de alertar a população sobre os riscos da doença e conscientizar para a prevenção do surgimento da neoplasia maligna, uma vez que existem mais de 200 tipos de cânceres. De acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS), o câncer foi o responsável por 9,6 milhões de mortes em 2018 no mundo, o que significa que uma em cada seis mortes são relacionadas à doença. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que, em 2030, haverá 27 milhões de novos casos de câncer, 17 milhões de mortes pela doença e 75 milhões de pessoas vivendo com o câncer. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) estimam uma ocorrência de 640 mil novos casos de câncer no biênio 2018-2019. Mesmo com o possível diagnóstico, diversos óbitos podem ser evitados caso haja o descobrimento precoce da doença. Os tipos de câncer mais comuns na população brasileira são o câncer de pele, próstata, mama, traqueia, pulmão, cólon e reto. Entre as mulheres, o principal causador de óbitos é o câncer de mama. Já nos homens, o principal é o câncer de pulmão. Segundo a oncologista do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, mais importante do que lembrar de fazer os exames de rastreio, é manter um [...]

Leia mais...

Dengue: a batalha contra o mosquito

Com o objetivo de mobilizar a população e garantir que não apareça novos focos do Aedes aegypti, foi criado o Dia Nacional de Combate à Dengue, comemorado no último dia 23.  Que estamos enfrentando uma das maiores epidemias de dengue dos últimos tempos, não é segredo para ninguém. Para se ter uma ideia, só em Uberlândia já foram registrados mais casos da doença do que em todo o ano de 2018. A cidade tem a maior incidência da doença entre as cidades do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas.   Uma das maneiras de impedir o surgimento de novos casos, é cuidar para que não haja a proliferação de novo criadouros do mosquito Aedes Aegypti.   Dados da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), o Brasil teve só no ano de 2019 o maior número de casos de dengue da América Latina. O estudo foi realizado entre os meses de janeiro e outubro. Segundo o levantamento, mais de 2,7 milhões de casos de dengue foram registrados no continente latino. Montante que está 13% acima do registrado em 2015.  De acordo com o Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, atualizado no dia 18 de novembro, até o momento, Minas Gerais registrou 484.779 casos prováveis de dengue, 153 óbitos em 47 municípios e 94 óbitos permanecem em investigação.  2019 foi o ano em que várias cidades do país enfrentaram uma das piores epidemias de dengue nos últimos tempos. Mas engana-se quem pensa que não precisamos mais nos preocupar com ela.  O período chuvoso, acompanhado de temperaturas elevadas, é o clima ideal para o mosquito [...]

Leia mais...

Você está tossindo há quanto tempo? Cuidado, esse sintoma não pode ser negligenciado

Maior complexo hospitalar privado de Uberlândia alerta sobre a doença que atinge cerca de dois bilhões de pessoas no mundo Criado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1982, o Dia Mundial de Combate à Tuberculose é celebrado anualmente em 24 de março e tem objetivo de conscientizar a população sobre a doença. A data foi criada em homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo que causa a doença, pelo médico Robert Koch. Segundo o Programa Nacional de Controle da Tuberculose, vinculado ao Ministério da Saúde e realizado em fevereiro de 2018, na nova classificação da Organização Mundial de Saúde (OMS 2016-2020), o Brasil ocupa a 20ª posição da lista dos 30 países prioritários para tuberculose. Entre os anos de 2016 e 2017 foram registrados 69 mil novos casos de tuberculose e, apenas em 2016, cerca de 4,5 mil mortes pela doença foram catalogadas. Estimativas da OMS apontadas em um estudo calculam que um terço da população mundial está infectada pelo bacilo da tuberculose, o que corresponde a dois bilhões de pessoas. De acordo com a Organização, essa é uma das doenças que mais mata no Brasil. Conforme o site da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, a tuberculose é a doença infecciosa que mais mata jovens e adultos. No Brasil, são notificados aproximadamente 67 mil novos casos por ano e ocorrem 4,5 mil mortes em decorrência da doença, ou seja, 13 brasileiros, em média, morrem diariamente de tuberculose. O portal ainda acrescenta que em Minas Gerais foram notificados 3.591 novos casos da doença em 2017. Além disso, 538 municípios mineiros, dos 853, registraram pelo [...]

Leia mais...

Encontro com o Especialista chega à 10ª edição e falará sobre câncer de próstata

Evento do Santa Genoveva Complexo Hospitalar vai alertar sobre tipo de câncer que ameaça milhares de homens    Acontece no dia 20 de novembro, quarta-feira, às 19h, no auditório do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, a décima edição do Encontro com o Especialista, projeto do departamento de oncologia para as pessoas que querem saber mais sobre formas de prevenir, diagnosticar e tratar os vários tipos de cânceres. O evento é aberto ao público e a inscrição é gratuita. Neste mês, o tema do encontro é “Câncer de Próstata”.  O mês de novembro alerta sobre o tipo de câncer que mais afeta os homens do nosso país, depois do câncer de pele (não-melanoma). De acordo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), são esperados cerca de quase 70 mil novos casos de câncer de próstata.   Ainda de acordo com o Portal, cerca de 95% dos homens tem algum preconceito para fazer o exame de toque retal. Desses, 37% acreditam que a doença pode ser detectada apenas com o exame PSA, sem necessidade do exame de toque. Dez por cento deles se recusam a fazer o exame, 32% não gostam de ir ao médico e 21% consideram que não precisam fazer o exame, pois possuem uma vida saudável. O prejuízo para esta situação é a dificuldade para detecção precoce da doença, em uma fase com maior potencial de cura. Perigo maior principalmente em homens mais jovens, nos quais a doença poderá causar a morte, devido a apresentar um comportamento mais agressivo.  Segundo o oncologista do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, Rodolfo Gadia, o evento é uma oportunidade valiosa para troca de informações e [...]

Leia mais...