Notícias

Dezembro Vermelho: um alerta contra a Aids

Em quase uma década, Brasil registra um aumento de 21% de novos casos da doença, uma média que destoa da tendência mundial    Janeiro Branco, Agosto Laranja, Outubro Rosa, Novembro Azul. São várias cores que têm o objetivo de chamar a atenção das pessoas para os cuidados com a saúde. E o último mês do ano não poderia ser diferente. Mas engana-se quem pensa que ele é apenas para celebrar o Natal. Dezembro Vermelho marca a prevenção da Aids, uma doença infecciosa transmitida pelo vírus HIV. Em 1º de dezembro de 1988 foi instituído o Dia Mundial Contra a Aids, que tem como objetivo chamar atenção para as medidas de prevenção, assistência e proteção, bem como a promoção dos direitos das pessoas infectadas com HIV. Segundo dados do Ministério da Saúde, de 1980 a junho de 2018, foram notificados 926.742 casos de Aids no Brasil. Ainda, segundo o levantamento, são 40 mil novos casos anualmente. De acordo com a Agência de Notícias da Aids, o Brasil apresentou um aumento de 21% no número de novos casos de Aids em oito anos. Esse aumento fez com que a América Latina registrasse, em média, um acréscimo de 7% nos novos casos da doença entre 2010 e 2018. Ainda segundo o Portal, foram registrados no país 44 mil novos casos em 2010. Já em 2018, esse número foi para 53 mil. Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) também apontam que o Brasil teve um aumento de 21% de novos casos em oito anos. Entretanto, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), o Brasil é referência no tratamento da Aids, com [...]

Leia mais...

Você está atento à sua saúde?

Santa Genoveva Complexo Hospitalar conscientiza sobre o Dia Nacional do Câncer. Estudos apontam que em 2030 haverá 27 milhões de novos casos da doença.   Considerada a segunda principal causa de mortes no Brasil e no mundo, o câncer perde apenas para as doenças cardiovasculares. Por esse motivo, 27 de novembro passou a ser conhecido como o Dia Nacional de Combate ao Câncer. A data foi instituída com o objetivo de alertar a população sobre os riscos da doença e conscientizar para a prevenção do surgimento da neoplasia maligna, uma vez que existem mais de 200 tipos de cânceres. De acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS), o câncer foi o responsável por 9,6 milhões de mortes em 2018 no mundo, o que significa que uma em cada seis mortes são relacionadas à doença. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que, em 2030, haverá 27 milhões de novos casos de câncer, 17 milhões de mortes pela doença e 75 milhões de pessoas vivendo com o câncer. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) estimam uma ocorrência de 640 mil novos casos de câncer no biênio 2018-2019. Mesmo com o possível diagnóstico, diversos óbitos podem ser evitados caso haja o descobrimento precoce da doença. Os tipos de câncer mais comuns na população brasileira são o câncer de pele, próstata, mama, traqueia, pulmão, cólon e reto. Entre as mulheres, o principal causador de óbitos é o câncer de mama. Já nos homens, o principal é o câncer de pulmão. Segundo a oncologista do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, mais importante do que lembrar de fazer os exames de rastreio, é manter um [...]

Leia mais...

Dengue: a batalha contra o mosquito

Com o objetivo de mobilizar a população e garantir que não apareça novos focos do Aedes aegypti, foi criado o Dia Nacional de Combate à Dengue, comemorado no último dia 23.  Que estamos enfrentando uma das maiores epidemias de dengue dos últimos tempos, não é segredo para ninguém. Para se ter uma ideia, só em Uberlândia já foram registrados mais casos da doença do que em todo o ano de 2018. A cidade tem a maior incidência da doença entre as cidades do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas.   Uma das maneiras de impedir o surgimento de novos casos, é cuidar para que não haja a proliferação de novo criadouros do mosquito Aedes Aegypti.   Dados da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), o Brasil teve só no ano de 2019 o maior número de casos de dengue da América Latina. O estudo foi realizado entre os meses de janeiro e outubro. Segundo o levantamento, mais de 2,7 milhões de casos de dengue foram registrados no continente latino. Montante que está 13% acima do registrado em 2015.  De acordo com o Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, atualizado no dia 18 de novembro, até o momento, Minas Gerais registrou 484.779 casos prováveis de dengue, 153 óbitos em 47 municípios e 94 óbitos permanecem em investigação.  2019 foi o ano em que várias cidades do país enfrentaram uma das piores epidemias de dengue nos últimos tempos. Mas engana-se quem pensa que não precisamos mais nos preocupar com ela.  O período chuvoso, acompanhado de temperaturas elevadas, é o clima ideal para o mosquito [...]

Leia mais...

Você está tossindo há quanto tempo? Cuidado, esse sintoma não pode ser negligenciado

Maior complexo hospitalar privado de Uberlândia alerta sobre a doença que atinge cerca de dois bilhões de pessoas no mundo Criado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1982, o Dia Mundial de Combate à Tuberculose é celebrado anualmente em 24 de março e tem objetivo de conscientizar a população sobre a doença. A data foi criada em homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo que causa a doença, pelo médico Robert Koch. Segundo o Programa Nacional de Controle da Tuberculose, vinculado ao Ministério da Saúde e realizado em fevereiro de 2018, na nova classificação da Organização Mundial de Saúde (OMS 2016-2020), o Brasil ocupa a 20ª posição da lista dos 30 países prioritários para tuberculose. Entre os anos de 2016 e 2017 foram registrados 69 mil novos casos de tuberculose e, apenas em 2016, cerca de 4,5 mil mortes pela doença foram catalogadas. Estimativas da OMS apontadas em um estudo calculam que um terço da população mundial está infectada pelo bacilo da tuberculose, o que corresponde a dois bilhões de pessoas. De acordo com a Organização, essa é uma das doenças que mais mata no Brasil. Conforme o site da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, a tuberculose é a doença infecciosa que mais mata jovens e adultos. No Brasil, são notificados aproximadamente 67 mil novos casos por ano e ocorrem 4,5 mil mortes em decorrência da doença, ou seja, 13 brasileiros, em média, morrem diariamente de tuberculose. O portal ainda acrescenta que em Minas Gerais foram notificados 3.591 novos casos da doença em 2017. Além disso, 538 municípios mineiros, dos 853, registraram pelo [...]

Leia mais...

Encontro com o Especialista chega à 10ª edição e falará sobre câncer de próstata

Evento do Santa Genoveva Complexo Hospitalar vai alertar sobre tipo de câncer que ameaça milhares de homens    Acontece no dia 20 de novembro, quarta-feira, às 19h, no auditório do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, a décima edição do Encontro com o Especialista, projeto do departamento de oncologia para as pessoas que querem saber mais sobre formas de prevenir, diagnosticar e tratar os vários tipos de cânceres. O evento é aberto ao público e a inscrição é gratuita. Neste mês, o tema do encontro é “Câncer de Próstata”.  O mês de novembro alerta sobre o tipo de câncer que mais afeta os homens do nosso país, depois do câncer de pele (não-melanoma). De acordo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), são esperados cerca de quase 70 mil novos casos de câncer de próstata.   Ainda de acordo com o Portal, cerca de 95% dos homens tem algum preconceito para fazer o exame de toque retal. Desses, 37% acreditam que a doença pode ser detectada apenas com o exame PSA, sem necessidade do exame de toque. Dez por cento deles se recusam a fazer o exame, 32% não gostam de ir ao médico e 21% consideram que não precisam fazer o exame, pois possuem uma vida saudável. O prejuízo para esta situação é a dificuldade para detecção precoce da doença, em uma fase com maior potencial de cura. Perigo maior principalmente em homens mais jovens, nos quais a doença poderá causar a morte, devido a apresentar um comportamento mais agressivo.  Segundo o oncologista do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, Rodolfo Gadia, o evento é uma oportunidade valiosa para troca de informações e [...]

Leia mais...

Dia Mundial do Diabetes: é possível conviver bem com a doença?

Santa Genoveva Complexo Hospitalar alerta sobre a importância de controlar a doença que acometerá mais de 600 milhões pessoas até 2045   A cor azul no mês de novembro vai muito além de conscientizar contra o câncer de próstata. Ela é, também, uma maneira de mostrar a necessidade de ampliar a atenção a respeito do diabetes. Para isso, foi criado o movimento Novembro Diabetes Azul, uma campanha idealizada pela International Diabetes Federation (IDF), que tem como tema para 2019 "Família e Diabetes". O objetivo de trazer a importância dos familiares para ajudar na prevenção e controle da doença. Criado em 1991 pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o Dia Mundial do Diabetes, comemorado no dia 14 de novembro, tem como alvo a conscientização população em relação à prevenção da doença, promovendo ações que visem o controle do diabetes e suas complicações. O diabetes é uma doença crônica na qual o corpo não produz ou produz pouca insulina, o hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue. De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), existem mais de 15 milhões de pessoas vivendo com diabetes atualmente, o que representa 6,9% da população. E este número é crescente. Segundo a Federação Internacional de Diabetes, a doença cresce em todo o mundo, e existe a previsão de que, em 2045, mais de 630 milhões de pessoas tenham diabetes. O que significa que pode existir um adulto diabético para cada dez adultos no planeta. Para o endocrinologista do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, Joel R Heitor Filho, a existência de uma data dedicada a esse assunto é de extrema importância, uma vez que é uma [...]

Leia mais...

Diga não ao preconceito: prevenção também é coisa de homem!

A campanha Novembro Azul serve para alertar sobre tipo de câncer que ameaça milhares de homens   Chegamos ao mês de prevenção ao câncer de próstata, o tipo que mais afeta os homens do nosso país, depois do câncer de pele (não-melanoma). De acordo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), são esperados cerca de quase 70 mil novos casos de câncer de próstata. Ainda de acordo com o Portal, cerca de 95% dos homens tem algum preconceito para fazer o exame de toque retal. Desses, 37% acreditam que a doença pode ser detectada apenas com o exame PSA, sem necessidade do exame de toque. Dez por cento deles se recusam a fazer o exame, 32% não gostam de ir ao médico e 21% consideram que não precisam fazer o exame, pois possuem uma vida saudável. O prejuízo para esta situação é a dificuldade para detecção precoce da doença, em uma fase com maior potencial de cura. Perigo maior principalmente em homens mais jovens, nos quais a doença poderá causar a  morte, devido a apresentar um comportamento mais agressivo. Recém-chegado de um congresso de oncologia clínica, que aconteceu na cidade do Rio de Janeiro no mês de outubro, o oncologista do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, Rodolfo Gadia, acredita que a barreira do preconceito impede que muitos homens se dediquem à prevenção e consigam diagnosticar a doença precocemente. "Cerca de 63% dos casos no mundo ocorrem em homens com mais de 65 anos. Quando diagnosticado e tratado no início, o câncer de próstata tem os riscos de mortalidade muito reduzidos. Os principais fatores para o desenvolvimento da doença são a idade acima de 50 [...]

Leia mais...

3ª edição do DNA Conhecimento traz temas voltados para a diversidade

Projeto do Santa Genoveva Complexo Hospitalar reúne especialistas para discutir sobre desenvolvimento pessoal e profissional Com o objetivo de promover e contribuir com o desenvolvimento pessoal e profissional de seus colaboradores e da comunidade em geral, favorecendo a qualidade de vida, a saúde mental e emocional, o Santa Genoveva Complexo Hospitalar promove a 3ª edição do Encontro DNA Conhecimento. O evento é gratuito e acontecerá nos dias 12 e 13 de novembro, no auditório do Hospital. Serão dez especialistas reunidos para uma rodada de palestras, onde vão ser discutidos temas que envolvem a inclusão e os tipos de diversidade. Nesta edição, o Encontro DNA terá como tema Os Olhares da Diversidade. Segundo a gestora de recursos humanos do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, Giselle do Carmo, o hospital está empenhado em realizar eventos e ações que contribuam positivamente na vida e realidade das pessoas, dentro e fora da organização. “O DNA conhecimento é uma ação voltada para a qualidade de vida dos colaboradores e da comunidade, visto que traz a oportunidade de discutir temáticas relevantes para a saúde social. Eventos como esse ajudam a melhorar a consciência dos colaboradores tornando-os responsáveis frente à sua realidade e conquistas”, explica a gestora. Giselle salienta que todas as pessoas que estiverem interessadas poderão participar. “Percebemos que a temática da diversidade é relevante para ser discutida no ambiente organizacional, pois a empresa deve, cada vez mais, se colocar como um espaço para crescimento pessoal, social e profissional", completa. "É inegável a existência da miscigenação do povo brasileiro. Em virtude disso, deveria ser fácil discutir a respeito da diversidade em um país mestiço como o Brasil, correto? Na [...]

Leia mais...

Uberlândia tem novo Pronto Atendimento Cardiológico 

Problemas cardíacos são mais comuns em adultos com mais de 50 anos, mas acomete, também, adultos jovens.   A combinação de uma rotina estressante, com hábitos sedentários e uma má alimentação pode desencadear problemas cardíacos. E eles estão aparecendo cada vez mais cedo. Para se ter uma ideia, o infarto agudo do miocárdio, que geralmente atinge pessoas com mais de 50 anos, agora acomete, também, adultos jovens entre 20 e 40 anos. Esse novo público já representa cerca de 12% do total de casos, é o que aponta um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Devido ao crescente aumento de problemas cardíacos o Santa Genoveva Complexo Hospitalar inaugurou no mês de setembro o Pronto-Atendimento Cardiológico, local adaptado e equipado para atender as mais diversas urgências e emergências cardiológicas. Eduardo F Jorge, Cardiologista do Santa Genoveva Complexo Hospitalar | Foto: Arquivo Pessoal Segundo o cardiologista e um dos médicos que estão à frente do PAC do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, Eduardo F Jorge, sempre existiu um pronto-socorro cardiológico, porém, apesar da excelência, a estrutura estava desconfortável para os pacientes e equipe médica. "Com a demanda crescente para esse tipo de atendimento, a inauguração do novo pronto-atendimento aconteceu de maneira natural, alinhado com o que há de melhor no mundo. Esse serviço coloca o Hospital com um diferencial muito importante", afirma. Atualmente, passam pelo local cerca de 15 pacientes diariamente, mas com aumento progressivo a cada dia. De acordo com o cardiologista, não existe faixa etária isenta de risco. Entretanto, as urgências e emergências mais comuns nos atendimentos realizados no Hospital são em pacientes acima [...]

Leia mais...

Maior complexo hospitalar privado de Uberlândia realiza Simpósio de Cardiologia

Evento é aberto para todos os profissionais de saúde da cidade   Acontece no dia 24 de outubro, quarta-feira, às 19h, no auditório do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, o I Simpósio de Cardiologia, realizado pelo departamento de cardiologia. O evento é gratuito e voltado ao público médico e demais profissionais da saúde que buscam atualização sobre as novidades em tratamentos e diagnósticos de problemas cardiovasculares. O tema do I Simpósio de Cardiologia é: "Urgências e emergências cardiológicas". Segundo o cardiologista do Santa Genoveva Complexo Hospitalar e coordenador do evento, Leandro Alves Garcia, o objetivo é fomentar as discussões científicas da área. "Essa será uma oportunidade para trocarmos conhecimento e experiências. Teremos palestrantes de outros centros, o que proporcionará networking e mais interação entre os profissionais e participantes. Nossa intenção é que realizemos o evento anualmente", afirma.   Programação 19h – Abertura 19h30 às 20h20 - "Identificação da Síndrome Coronária Aguda ao Eletrocardiograma na Urgência" - com Dr. Carlos Eduardo Ornelas – Mater Dei 20h20 às 21h40 - "Manejo Prático de Anticoagulantes no Pronto Atendimento Cardiológico" - com Dr. Aloísio Marchi da Rocha – PUC Campinas 21h40 às 22h30 - "Discussão de Casos Clínicos do Serviço de Cardiologia do Santa Genoveva Complexo Hospitalar" - com Dr. Telêmaco Luiz da Silva Júnior - Santa Genoveva     Serviço O que? I Simpósio de Cardiologia Quando? 24/10 (quarta-feira) - Às 19h Onde? Auditório do Hospital Santa Genoveva - Avenida Vasconcelos Costa, 967 (7º Andar) - Martins.

Leia mais...

No dia do médico, pediatra comemora mais de cinco décadas de trabalho prestados

"Estou longe de pensar em aposentadoria", afirma Dr. Salah Daud, pediatra do Santa Genoveva Complexo Hospitalar que exerce a profissão há 53 anos. É com essa afirmação que o maior hospital privado de Uberlândia presta homenagem ao Dia do Médico, comemorado em18 de outubro. A data foi escolhida em homenagem ao Dia de São Lucas, padroeiro da Medicina. ˜Tenho 82 anos e há 53 anos trabalho atendendo as crianças com o mesmo vigor de antes, todos os dias e com o consultório cheio. Acredito que quem gosta do que faz, faz bem feito˜, afirma o médico mais velho do Hospital, em atendimento. O pediatra, que esbanja vigor e compromisso com seus clientes, tem por hábito ligar aos finais de semana para todos os pacientes que atendera nos dias anteriores. "Acho importante que saibam que você se importa com eles. Além disso, essa prática é válida para saber se o tratamento receitado está dando certo. A confiança que depositam em mim e no meu trabalho é o melhor retorno. Tenho muitos clientes que já são avós e essa relação, para mim, é o que vale. Serão os meus clientes que vão me aposentar", conta. "Para mim, a medicina é o encantamento. Não tem coisa mais bonita que a medicina. É uma militância encantadora, que nos proporciona emoções diariamente, de todas a natureza. Claro que trabalhar em condições que eu me sinta bem e em um hospital que está entre os melhores da região, contribui para o sucesso do nosso trabalho", completa o médico. Salah acredita que Uberlândia tem um corpo clínico espetacular, o que faz com [...]

Leia mais...

Cresce o número de pessoas com deficiência que são contratadas no país

Maior complexo hospitalar privado de Uberlândia é referência em contratação de PCDs na cidade    De acordo com o último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que aconteceu em 2010, no Brasil existem 45.606.048 pessoas com algum tipo de deficiência. Desse número, 135.406 estão em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Mas, infelizmente, não é a maioria que consegue um emprego com carteira assinada. Mesmo com a existência da lei 8.213/1991, conhecida como Lei de Cotas, que determina que empresas maiores destinem de 2% a 5% de suas vagas para Pessoas Com Deficiência (PCDs). Todavia, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia divulgou em fevereiro desse ano que o país registrou número recorde de contratação de PCDs. Com a fiscalização efetiva para o cumprimento da Lei de Cotas, foram contratadas em 2018 46,9 mil pessoas com deficiência, considerando empregos formais e aprendizes. Uma conquista histórica, levando em consideração os números de anos anteriores. Segundo a gestora de recursos humanos do Santa Genoveva, Giselle do Carmo, o hospital possui em seu quadro de funcionários 33 PCDs nas mais diversas áreas e busca sempre contribuir positivamente na vida e realidade de seus colaboradores, fazendo um acompanhamento próximo das pessoas com deficiência que são inseridas no ambiente de trabalho.  “Com a criação do projeto Incluir impactamos positivamente na vida e na saúde de todos os nossos colaboradores. O projeto Incluir é muito mais do que simplesmente inserir no mercado de trabalho, é uma questão de cidadania e respeito ao próximo.”, afirma Giselle. Para a gestora de recursos humanos, é importante que haja a criação de condições necessárias para [...]

Leia mais...